O pior livro que já li na minha vida.



Estou em clima de resenhas, então talvez eu fique até às 3 horas da madrugada postando para vocês. 

Agora irei dizer do pior livro que já li na minha vida. 50 tons de cinza. Algumas pessoas disseram que gostaram, já outras - igual a mim - achou uma porcaria. Cada um tem sua opinião.




O livro é tão ruim que me senti na obrigação de escrever uma resenha (apesar de não estar a fim). Pelo título da resenha parece que já li mais de 200 livros, o que na verdade, não acontece. Mas cheguei a conclusão de que não precisa ler 200 livros para ter certeza de que esse é o pior livro já lançado. Mal escrito (bem estilo fanfic, mesmo). A história começa no nada, parte para o nada e termina no nada. Não há nada acontecendo no decorrer do livro. Não há sentimento, emoção ou quaisquer lições de vida e nem a droga da sacanagem vale a pena.  


É vazio, idiota e apenas supervalorizado por ser um livro moderno falando de sexo explícito. A personagem principal é uma monga, sem qualquer tipo de noção ou senso crítico; Seu par (Christian Grey) é um machista imundo e imoral, que é disfarçado por alguns trechos, entretanto em outros fica totalmente explícito o tipo de babaca que o cara é e todos os outros personagens descritos são completamente vazios. Eu realmente sinto pena dos infelizes que gastaram dinheiro comprando esse lixo. Apesar da história ter sido inspirada em Crepúsculo, não vejo nenhuma semelhança entre as duas, pois em Crepúsculo há uma MENSAGEM sendo passada (há muitas, na verdade). Enquanto em Cinquenta tons de Cinza a única mensagem significativa que encontrei foi: "Eu não faço amor, eu fodo".  É, E. L. James, tem um pouco de livro (se pode ser chamado assim) no seu lixo tóxico.

Simplesmente DETESTEI.

Vamos à história (spoiler):


Anastasia Steele é uma mulher de 21 anos, virgem, que nunca sentiu vontade (sequer) de ser beijada por alguém. É completamente comprometida com os estudos, garota exemplar, desastrada, linda, mas se acha feia.


Christian Grey é um jovem empresário de sucesso, de beleza ímpar, misterioso. É um dominante sexual, então aí já fica uma ideia do que esperar.


Resumindo a história: Anastasia teve que entrevistar o Grey, no lugar de uma amiga. De imediato há uma química entre os dois (no primeiro encontro, somente o fato de ele a tocar no braço já a faz sentir uma “corrente elétrica” passar por seu corpo!). Os dois iniciam uma estranha relação a partir daí que toma conta de todo o livro.

Os personagens até são explorados com certa profundidade, mas o que me incomodou mais foram as relações sem sentido real, sem emoção verdadeira. Anastasia tem autoestima quase zero ao aceitar o tipo de relação proposto pelo Sr. Perfeição.

O que é necessário para o leitor gostar ou não de um livro? Identificação com algum personagem. Bem, eu não tenho saco para me identificar com a Anastasia e sua “deusa interior”. E não tenho saco (e nem ego do tamanho do mundo) para me identificar com o Christian.
Por estes motivos, este livro entrou para a minha lista de “Piores Leituras”, e já adianto que não vou ler a continuação. Simplesmente me recuso a continuar lendo isso.

Gente, MAIS UMA VEZ: esta é a minha opinião. Muitas pessoas adoraram, como minha amiga que indicou a leitura. Então leia e tire suas próprias conclusões sobre a obra.


4 comentários:

  1. ''É vazio, idiota e apenas supervalorizado por ser um livro moderno falando de sexo explícito'' D1V0U. Estava online, dai peri a vontade e não li mais pq é sem graça, sem vida, sem contexto!. Fanfics são melhores <3

    ResponderExcluir
  2. Nunca li, nem conheço ninguém que tenha lido, mas cara... não esperava que fosse tãããão ruim hahahaha é um best seller, afinal. Bom, de qualquer maneira, obrigada por me fazer economizar uma graninha, menos um livro pra eu comprar :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai do ponto de vista de cada um, entendeu? Mas eu realmente odiei com todas as minhas forças. Com o dinheiro que você provavelmente iria comprar, pode comprar um que samba em cima desse kkk.

      Excluir