Bárbara. - Capítulo 2


Diário: Diário, eu não tenho mais vontade de fazer nada, sabe oque é nada?! Eu queria ser uma menina normal, feliz, mais ultimamente está tudo tendo uma revira-volta.. A um mês atrás eu era a pessoa mais feliz com o Gustavo, nos divertíamos e tudo mais, mais agora.. terminamos e está cada um seguindo a sua vida. Se eu tivesse um super-poder, eu queria ter o dom de voltar no tempo, se eu voltasse.. nada disso estaria acontecendo! Não vejo a hora de voltar a estudas, vê se coloco minha cabeça no lugar, vê se eu consigo ser a Bárbara de antes.

               Eu resolvi sair um pouco do quarto.. Cheguei no corredor, dei de cara com minha mãe, então eu voltei para o quarto e fiquei lá. Passei praticamente a manhã toda lá, só sai novamente do quarto quando minha mãe chamou para almoçar, e como o horário da refeição é uma hora sagrada eu me reuni com a família
- Filha, eu odeio brigar com você, você sabe!
- Mãe.. - torci o bico
- Você acha que estou mentindo?
- Sim!
- Como você pode acha isso?
- Do mesmo jeito que você me acha louca!
- Bárbara! - Meu pai disse
- Pai!
- Bárbara! - Meu irmão também disse
- RAUL!
- Olha em.. vai começar? Estamos na mesa!
              Apenas fiquei calada o resto do almoço. Ficou aquele silêncio até que eu me levantei da mesa e fui escovar os dentes. Meu pai veio atrás de mim até o quarto e entrou e falou:
- Filha.. eu me preocupo com você! Oque está acontecendo? - perguntou
- Quer mesmo que eu fale?
- Sim!
- Tudo pai, tudo.. Eu não queria estar nessa cidade, eu não queria estar nessa casa, eu não queria estar nesse quarto, eu não queria estar aqui.. Você me entende? - Expliquei choramingando 
- Entendo! O que você quer que eu faça para você melhorar essa carinha?
- Me por em uma escola. Uma escola tipo, alunos, professores, diretor, coordenador..
- Vou fazer isso.
          Meu pai saiu do meu quarto e me deixou lá no quarto. Será que ele me colocaria logo na escola? Eu não via aquele momento chegar, fazer amizades novas, conhecer pessoas novas, conhecer costumes diferentes. 3 horas depois meu pai chegou com 3 folhas na mão, falando que tinha conseguido vaga em uma escola, só faltava pegar a transferência na minha escola antiga, fomos de carro até a mesma, aproveitei para se despedir de meus amigos e agradecer a tudo oque eles fizeram por mim naquele longo tempo de amizade.   Fomos na escola em que meu pai tinha conseguido a vaga.. Eu começaria a estudar lá depois de quatro dias, e nesse tempo eu tinha que ir me adaptando com a cidade e ir me organizando com os materiais escolares.

     Eu fiquei tão alegre, esperava os dias passar mais quanto eu esperava parecia que o tempo não passava. Até que.. O tão esperado dia chegou, eu estava esperando os dias que nem louca para mim poder estudar, cheguei na escola, fui bem recebida pelas meninas da minha nova sala.. Mais tudo aquilo, tinha um ar de falsidade, encontrei uma garota que não era assim, o nome dela era Ingrid, uma menina doce, calma e um pouco maluquinha rs. Me identifiquei muito com ela! Ela era baixinha, que nem eu.
Um menino da sala da frente, um tal de Victor que as meninas falaram, não parava de olhar para mim. Será que havia algo de errado em mim?!

       Depois da aula, quando cheguei em casa, entrei no meu facebook e tinha algumas poucas solicitações de amizades e uma delas era o ''Victor'', adicionei ele e no mesmo instante começou a puxar assunto comigo. Conversamos e vimos que ele era um tanto diferente de mim, eu gostava de músicas internacionais, como Adele, Ramones, Nirvana, The Wanted e etc.. ele já gostava do 'rap brasileiro' tipo Rashid, Projota, Emicida, Pollo e etc.. Eramos totalmente diferentes! Resolvi ouvir Pollo por causa dele, e uma pequena frase da música deles não saia da minha cabeça.. (Isso é Piritubacity ♪)

Diário:  Olá my dear, hoje foi muitíssimo legal, fiz colegas novos, e conheci um menino super diferente de mim, ele curte 'Rap', o nome dele é Victor, espero ser muito amiga dele. Gostei do jeito dele de ser! Conheci a Pamela, Lorena, Priscila, Stephanie e a Ingrid.. Para ser bem sincera, eu gostei mais da Ingrid do que das outras, as outras tinham 'ar de falsas' aquelas meninas falsinhas, sabe?! Bom, vou almoçar e me distrair um pouco com o meu irmão!

       Fui um pouco com o Raulzinho na sorveteria que tinha perto de casa, eu gostava de passear com ele.. Aquela discussão que eu tive com ele foi.. apenas um desinteligência! Eu amo ele e nada importa. Ri muito com ele e vi ele trocando telefone com uma menina.. Essas meninas de hoje em dia, eu em! Quando voltamos para a casa passou um carro com um som bem alto tocando "Isso é Piritubacity ♪" comecei a cantar também, eu sou feliz poxa.. Meu irmão ficou me olhando tipo 'tá na noia, ou oquê?' eu apenas sorri e continuei cantando oque eu tinha aprendido!

Nenhum comentário:

Postar um comentário