A história de Sofia. V


Sofia não conseguia controlar o choro, sem sua amiga Brigite por perto ela se sentia já como um nada, como um peixe fora d'água. Em espera de encontrar Brigite online para ajuda-la, ela entrou no Msn e viu a mensagem instantanea que tinham mandado pra ela anonimamente:
  "- Oi, eu sou uma pessoa da sua sala, e hoje eu vi o seu namorado, ele mesmo, atropelado na rua, liguei para o SAMU e eles foram resgata-lo, levaram-o para o hospital e depois disso eu não tive mais novidades, espero que você entenda, e por favor, acredite em mim" 
Ela falou imediatamente com Brigite, que afirmou a versão da "pessoa anônima". Sofia então, desesperada, foi á casa dele e não encontrou ninguém lá, Sofia foi pra casa inconformada, deitou em seu travesseiro e pois-se a chorar. Uma semana se passou, Sofia perdeu toda a vontade de comer, de se arrumar, se exercitar, e principalmente de sair com a Brigite. Ela se via como um monte na vida de todos, e resolveu se matar. Sentou-se na mesa do computador, e começou a escrever uma carta, escrito o seguinte:

  " - Mamãe e papai, esses tempos pra cá, eu não estou me sentindo uma pessoa viva, estou começando a achar que minha vida não tem mas sentido. Mamãe, me perdoe, por favor! A senhora me carregou na tua barriga, por longos nove meses, me viu nascer, sentiu a dor de um parto, me alimentou a partir daquele dia, não deixou faltar absolutamente nada pra mim, nunca me bateria,o máximo que chegou a fazer foi dar umas palmadas em meu bumbum, minha mãe eu só que lhe agradecer por tudo, mas á partir de hoje por favor, não fique triste, serei menos uma na tua vida! Papai, o senhor é um amor, me deu tudo, não deixou faltar nada pra mim, e pra mamãe, sem o senhor eu não seria essa garota apaixonada por futebol e que não sabe viver sem o pai, por que, quem disse que uma filha não gosta dos pais? Sinceramente, eu amo muito vocês de coração, e não se esqueçam que eu vou estar lá em cima, olhando pra vocês e falando: - Esses são os meus guerreiros. Lá, eu estarei melhor do que vocês. Mamãe e papai, lembranças á Brigite, e a Julio. Irei encontrar meus avós lá no céu e meu senhor Jesus Cristo cuidará de mim! Amém. AMO VOCÊS, BEIJOS. ♥"

E isso foi a última coisa que Sofia escreveu, ela deixou a carta em cima da mesa, se produziu do jeitinho que ela gostava, foi pra ponte mais alta da cidade dela e de lá ela se jogou, lembrando de todos os momentos desde quando nasceu até aqueles instante e pensou: - Não me arrependo de nada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário