A história de Sofia. IV

* Pessoal, me desculpem o tempo que eu fiquei sem postar, eu me mudei e o speed ainda não tinha chegado e a criatividade estava minima, espero que vocês entendam, obrigada pela atenção (: *

Brigite fico super-empolgada com o namoro de Julio e Sofia.
Passou-se dois dias, e elas estavam indo para a escola juntas, quando um carro veio em alta-velocidade e quase atingiu á Sofia, então Brigite gritou:
- Presta atenção, seu narigudo! Se você encosta-se esse carro imundo na minha amiga, eu.. eu..
Sofia então interrompeu-la e disse: - Vamos se não chegaremos atrasadas. Elas seguiram o trajeto para a escola com mais nenhum imprevisto. Chegando lá, elas foram até a cantina, compraram água e subiram para a sala. Chegando lá, Sofia ficou tão desatenta, mais tão, que nem reparou que Julio estava com umas garotinhas na sala. Deu o sinal do intervalo e elas desceram juntas, compraram o lanche, comeram e bateram papo, acabou o intervalo, elas voltaram pra sala e voltaram a estudar, e Julio chegou em Brigite e perguntou:
- Oque a Sofia tem?
Brigite então respondeu: - Oras, eu vou saber? Pergunta pra ela.
Julio ficou sem graça e sentou-se. Gabriela, uma garota intrometida da sala, gritou para todos ouvir: - Olha, olha em. Estou vendo que alguém levou, baita de um chifre né Sof.. - O professor então interrompeu: - Oque está acontecendo aqui Gabriela, posso saber? Gabriela ficou calada.

Acabou a aula e Brigite se despediu de Sofia, e elas seguiram para a casa. Sofia então chegando lá, viu sua mãe á chorar no telefone e viu sua mãe sussurando para a outra pessoa que estava na linha: - Ela chegou.. Vou desligar! Tchau.
Sofia preocupada perguntou: - Oque está acontecendo mamãe?. Sua mãe então respondeu: Tenho duas noticias, uma boa e outra ruim, você quer qual primeiro? Sofia então respondeu indecisa: A ruim.. Sua mãe então logo disse: É.. a sua amiga, aquela que estava doente sabe? Então filha.. Entenda, ela faleceu!
Sofia caiu ao choro, e subiu ao seu quarto, se jogou na cama e chorou mais ainda, e ficou ali pensando "MEU DEUS, E MINHA AMIGA? OQUE QUE EU VOU FAZER AGORA? ELA SE FOI, E A MINHA FELICIDADE FOI JUNTO"
Sua mãe, muito preocupada foi para o quarto dela, bateu na porta duas vezes, entrou, e disse: - Querida, a vida continua, você vai construir seu caminho, a felicidade sempre bate á sua porta. Tem coisas boas, que acontecem quando tudo dá errado certo? Aquela coisa boa aconteceu porque tudo deu errado, se tivesse dado certo essa coisa não aconteceria. Querida, não se desanime, eu sei que ela foi e sempre será uma grande amiga, mais essa doença que ela teve, poucas vezes se cura.
Sua mãe, secou ás lagrimas de Sofia, e então retirou-se do quarto.

Continua ..

Nenhum comentário:

Postar um comentário